Sábado, 13 de Março de 2010

5º Capítulo

Para vos compensar da demora o 5º capítulo é maior...

 

 

Dave mergulhou na água e agarrou-a levando-a à beira da piscina, tirou-lhe o cabelo molhado da cara e olhou para ela.

- Está tudo bem contigo? – perguntou Dave assustado.

- Acho que sim… – respondeu Carolyn perturbada enquanto se apoiava na margem na piscina.

- O que é que lhe fizeram?! – perguntou enquanto saía da piscina virando-se para Victoria.

- Nós?! Ninguém lhe fez mal, ela é que caiu e não vimos! – mentiu Victoria fazendo cara de vitima.

- Mas como é que isso é possível?! – perguntou – A Jane e a Sally estavam mesmo aqui ao pé da piscina?!

- Pois… mas eu não! Eu ia para dentro de casa, não estava ao pé da piscina! – respondeu Victoria em sua defesa.

- E nós estávamos a… apanhar banhos de sol! – disse a Sally que nem soube ao certo o que tinha acabado de dizer.

- Deves estar bater mal! Como é que vocês estão a apanhar banhos de sol se estamos em Novembro e o sol quase que nem se vê.

- Pois… mas precisamos do mínimo de sol que houver, temos de nos bronzear em todas as estações do ano, mesmo que haja pouco sol. – respondeu atrapalhada.

- Como queiras vou buscar uma toalha! E Carrie, não saias dai. – disse Dave enquanto se dirigia á porta de casa a correr.

Victoria aproveitou o momento e foi logo ao encontro de Carolyn.

 - Ouve! Aconselho-te a não te meteres comigo, eu sou perigosa! – disse Victoria arrogante – Eu não te quero ver mais com o Dave, captas-te?!

- Não me podes impedir! A vida é minha eu faço o que bem entender dela! – disse Carolyn enquanto escorria a água do cabelo. – E não é só por causa de EU e o Dave andarmos muito juntinhos que me estás a fazer isto, é porque agora toda a gente começa a reparar mais em mim do que em ti! E olha bem para a tu figurinha, estás cheia de CIÚMES!

- Isso é só agora, porque NEM por cima do meu cadáver tu chegas aonde eu cheguei! – disse confiante.

- Sabes, faz o que quiseres, mas aviso-te que comigo não vai ser assim tão fácil! – respondeu com convicção.

Dave entrou pelo jardim adentro com a toalha na mão e foi entrega-la a Carolyn.

- Como é que tu conseguiste cair na piscina e ficar debaixo do colchão? – disse Dave passando a toalha a Carolyn.

- Estava distraída e caí, quando dei por mim estava debaixo do colchão. Foi só isso. – mentiu enquanto olhava para Victoria e se limpava.

- Como é que não te ouviram a cair e não te vieram ajudar se elas estavam mesmo aqui?! – perguntou Dave sem se aperceber de que Carolyn e Victoria estavam a trocar olhares.

- A Sally e a Jane nessa altura foram ter com a Victoria que estava ao pé da porta, e elas não me ouviram a cair na piscina. – disse esclarecendo de maneira errada as duvidas que Dave tinha acerca do acontecimento.       

Assim que Victoria ouviu a justificação de Carolyn ficou pasmada, não queria acreditar no que tinha acabado de ouvir. Carolyn estava a ceder á ameaça muito facilmente!

- Pronto já estou esclarecido. Vais agora para casa? – disse Dave.

- Vou, e tu ficas por aqui? – perguntou.

- Não, não vou ficar. E já que estás pronta eu levo-te a casa. – disse a tentar ser simpático.

- Não é preciso eu posso ir sozinha… – disse enquanto mandava a toalha molhada para cima de Victoria.

- Eu insisto, já estás pronta e tudo. – insistiu Dave.

- Ok, eu vou. – disse lançando um olhar a Victoria.

- Então adeus, Carrie. E peço-te muitas, muitas desculpas por não nos termos apercebido do acontecimento gravíssimo! – disse Victoria desconfiada com aquele olhar.

- Não faz mal. – disse seguindo Dave até à porta.

Assim que saíram do portão gigantesco da casa de Victoria, uma brisa suava mas fria fez logo com que Carolyn começa-se a espirrar e a tremer de frio, assim que Dave a ouviu espirrar tirou o seu casaco para lhe dar. Quando chegaram a casa de Carolyn ele pediu-lhe para depois de ela se trocar irem a casa dele tocar uns acordes na guitarra. Mas Carolyn teve de recusar porque tinha aula de música com o tio de Dave.  

- Vou ter aula daqui a meia hora… Só tenho tempo de me lavar, vestir e de a minha mãe me levar. Fica para a próxima. – respondeu Carolyn com muita pena de não poder ir, logo agora que queria mais do que nunca estar com ele.

- Não há problema. Então… adeus. – disse Dave atrapalhado que inclinou para beijá-la na face.

Carolyn abriu a porta de casa, fechou-a atrás de si e suspirou a sorrir escorregando até ao chão encostada á porta. Apalpou o casaco que tinha vestido e lembrou-se que era o de Dave. Levantou-se de imediato, abriu a porta e foi a correr atrás dele chamando-o.

- Dave! O teu casaco! – gritou a correr atrás dele.

- Ah, obrigado. – disse a sorrir.

-De nada, aliás obrigado eu por me teres emprestado o casaco. – disse a respirar fundo de cansaço.

- Não tens de quê. Então adeus, mais uma vez. – disse a sorrir.

- A… adeus. – respondeu retribuindo-lhe o sorriso.

Dave foi ao campo de futebol ao encontro de John.

- Então meu, tudo bem? – disse enquanto lhe chutava uma bola.

- Olá desaparecido! Onde é que tens andado?! Ah, espera, deixa-me adivinhar… Tens andado com uma rapariga gira, simpática e é aquela por quem te andas a babar. – disse John.

- Desta vez tens razão. – disse Dave a sorrir. - Ela é mesmo o tipo de rapariga que eu gosto. Faz-me rir, é simpática, é gira, e não é beta ou mimada.

- Pois é mano, mas tens de avançar. Porque se não o fizeres, quer dizer, se ela gostar de ti, que na minha opinião ela gosta mesmo, ela pode vir a desistir. – disse John enquanto dava toques na bola.

- E é por isso que lhe vou fazer uma surpresa! – disse entusiasmado.

- Estou para ver o que é que vem ai. – perguntou curioso.

- Eu depois conto-te. E tu e a Emma, vai dar em alguma coisa? – perguntou Dave.

- Bem nós somos muito amigos mas… não sei ela gosta de mim. – disse desiludido.

- Eu estou desconfiado que ela gosta de ti. Ela é… como é que hei de dizer, é determinada, independente, não dá muita importância aos outros, só mesmo aos amigos como a Carolyn, é confiante e tem sempre uma resposta para os insultos na ponta da língua. E quanto está contigo, muda completamente de personalidade, ela fica super… querida. – disse Dave. – Coisa que ela não é com nenhum rapaz.

 - Vou tentar conquista-la. – disse confiante.   

 

 

 

Please comentem muito...minimo 4 comentários.

 

 

sinto-me: Ke surpresa?!
publicado por Anna às 22:54
link do post | comentar | favorito
6 comentários:
De Cat a 14 de Março de 2010 às 09:40
nina, ta lindo
continua:)

bjs


De **Naty ** a 14 de Março de 2010 às 20:23
Adorei!
Posta rapido o proximo capitulo please!!!
Bj!!


De Joan_JB a 15 de Março de 2010 às 19:35
UUUUUUUUUUUUUUUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAUUUUUUUUUUUUUUUUU!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Eu quero o capitulo 6, adorei, quero mais.


De cfilipa. ♥ a 16 de Março de 2010 às 21:04
Quero saber qual é a supresa *-*

Deixaste-me SUPER curiosa Ana /: xD

Beijinhos @
P.S.: QUERO MAIS


De lil a 18 de Março de 2010 às 21:28
tá lindo continua


De Lisamisa a 21 de Março de 2010 às 15:28
Nunca desistas do teu blog.
A sério nunca desistas, seria um erro enorme!
Se desistires , estou a .


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Vida de Carolyn: Two Love...

. I'm back

. Vida de Carolyn: Two Love...

. Vida de Carolyn: Two love...

. Vida de Carolyn: Two Love...

. Vida de Carolyn: Two Love...

. Vida de Carolyn: Two love...

. Divulgação e conversinha ...

. Vida de Carolyn: Two love...

. Vida de Carolyn: Two love...

.arquivos

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

blogs SAPO

.subscrever feeds